Arquivo | dezembro, 2010

Ano Novo, Vida Nova! Será?

31 dez

Mais uma vez estamos próximos de comemorar o fechamento de um ano e o reinício do que conhecemos por rotina diária. A grande maioria desfruta a festa supersticiosamente acreditando que o novo ano trará “novas energias” e que tudo poderá ser diferente partindo-se de tal momento.

Por outro lado, há sempre um grupinho de pessoas que vê o ano novo como mais uma daquelas incessantes comemorações inúteis criadas convencionalmente por uma sociedade que só precisa de motivos pra festejar. Tais indivíduos geralmente são encarados como pessoas desagradáveis e ranzinzas.

Do ponto de vista prático, ponto para os ranzinzas já que nada muda efetivamente em nossas vidas. O ano novo é nada além de um dia que vem após outro! Todavia, a comemoração pode ter seu lado prático. Considerando a festa de ano novo  inexistente e a própria divisão em anos nula, quantos de nós nos desligaríamos de nossa rotina habitual e pararíamos para refletir o rumo de nossas vidas? Particularmente, o estresse diário não nos permitiria tal reflexão.

No fim, as festas e comemorações de fim de ano que culminam no ano novo, nada significam além do fim de um ciclo e o início de outro e proporcionam a oportunidade de uma avaliação aprofundada dos rumos que tomamos. É tempo de  pensarmos sobre o que fizemos até agora pra alcançar nossos objetivos e traçarmos novas metas, visando um futuro melhor.  E ao fim de toda reflexão, desfrutar o tempo que nos é dado entre aqueles que nos são queridos.

Que o ano a iniciar-se seja ainda melhor do que o que já passou!

 

Feliz 2011!

A Origem do Natal…

25 dez

Todos os anos milhões de pessoas ao redor do mundo todo celebram o natal, cada um por seu motivo especial. Uns acreditam que é um feriado a ser dedicado aos familiares e amigos enquanto outros tantos, dedicam-se à caridade e às obras religiosas. Mas quais são as origens desta data tão comemorada?

Para respondermos à esta questão precisamos voltar nossos olhos para alguns séculos atrás, enquanto o Império Romano dominava o mundo todo e sua cultura era difundida entre vários povos. Era costume da época que durante uma semana do mês de dezembro o povo saísse as ruas para celebrar a festa da Saturnália, dedicada ao Deus romano Saturno, onde trocavam presentes entre si, faziam fartas refeições e até mesmo entregavam-se a grandes orgias. Quando a Igreja Católica Romana decidiu oficializar 25 de dezembro como a data do nascimento de Cristo, a Saturnália foi proibida deixando seus costumes misturarem-se aos novos.

Quanto a data do nascimento de Cristo, não há nenhuma indicação histórica de que tenha sido realmente 25 de dezembro. Entretanto, através dos anos  o natal tornou-se para muitos um dia dedicado à lembrança do nascimento do messias. Então porque não celebrá-lo? Vamos aproveitar o dia para  fazer conhecido o homem  que de maneira despretensiosa dividiu a história do mundo como conhecemos.

Feliz Natal!